Armando garante incentivo ao emprego no setor gesseiro

Brasília – A partir de uma articulação do senador Armando Monteiro (PTB), setores importantes da economia de Pernambuco poderão ser beneficiados com reduções de impostos sobre a folha de pagamento de pessoal, o que permitirá a contratação de mais trabalhadores. Armando incluiu na Medida Provisória 610 conquistas que estavam previstas inicialmente na MP 601, que perdeu a validade após não ter sido votada em tempo hábil pelo Senado no último mês de junho.

Após a perda de validade da MP 601, vários setores ficaram ameaçados de não contar com a desoneração na folha de pagamento. Para que isto não ocorresse, Armando agiu para incorporar os pontos à MP 610, negociando com líderes e, sobretudo, com o relator da medida, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE).

Com isto, o polo gesseiro de Pernambuco e os segmentos de construção civil, transporte ferroviário e metroviário de passageiros, empresas de construção de obras de infraestrutura (construção pesada), comércio varejista, serviços navais, empresas de transporte rodoviário e ferroviário de cargas e empresas jornalísticas (inclusive TV e rádio), podem ser atendidos com o benefício.

Um exemplo do alcance desta iniciativa está no pólo gesseiro de Pernambuco. Dados apresentados por Armando, durante discurso no plenário do Senado, mostram que esse arranjo produtivo é responsável pela geração de mais de 80 mil empregos diretos e indiretos na região do Sertão do Araripe. O pólo é formado por quase 650 empresas. "Essa medida representará uma importante contribuição para aumentar a competitividade de diversos setores, de forma a compensar uma série de custos sistêmicos que ainda penalizam essas atividades, sobretudo quando elas ocorrem em regiões mais interiorizadas, que dispõem de custos logísticos mais altos, como é o caso do setor gesseiro de Pernambuco”, comemora Armando.



 Foto de Arquivo: Alexandre Albuquerque / divulgação
Tecnologia do Blogger.