Advogado e escritor Buiquense marca o lançamento de seu terceiro livro para o próximo dia 30 no Clube municipal.

O município de Buíque no sertão do estado realmente é mesmo surpreendente, abençoado por Deus e bonito por natureza, além de  estar sempre em evidência com suas belas paisagens atrativas compostas  por suas rochas, seus campos e o vale do Catimbau que é possuidor de dezenas trilhas, pedras como do cachorro, do elefante, cavalo marinho , entre tantas outras que servem de cenário para grandes produções cinematográficas e cartões postais, o município também é um grande seleiro cheio de artistas que ainda não são bem vistos, não pelo seu talento mas em muitas vezes por falta  de apoio e oportunidades.
Mas como são Brasileiros e que não desistem nunca, e mesmo não tendo o apoio que realmente merecem ter, assim como seu município  sempre estão em evidências nem que para isso  o artista buiquense custei sua própria arte  simplesmente por amor ao que faz por que retorno financeiro e muito pouco,ou quase nem um.  
Mas como tem realmente tem pessoas que nascerão para brilhar e não estão nem ai para retorno financeiro e sim  preocupados com sua obra de arte mesmo que para os outros não tenha tanta significância mas para o próprio autor da obra e muito mais que um livro, é seu sonho realizado com a certeza que alguém vai ler  e viajar nas paginas de um mundo que e tão somente seu,no próximo dia 30 de janeiro, em plena quinta feira o mestre das letras, advogado, autor, escritor, crítico,  Manuel Modesto estará lançando o seu terceiro livro sobre o titulo de “Inconstitucionalidade latante do STF na questão do casamento homoafetivo”.

O evento que certamente reunirá muitos intelectuais de Buique e região, acontecerá nas dependências do recém reformado clube municipal a partir das 19 horas e na sua programação ainda constam uma palestra proferida pelo próprio anfitrião, nesse caso Dr Manuel Modesto em que na ocasião o mestre  irá explanar todo contexto do mais recente de seu  mais  novo trabalho . 

Tecnologia do Blogger.