Petrolina ganha representação da Fiepe na próxima semana




Levar ainda mais oportunidades de negócios para as indústrias do Sertão. Essa é a bandeira levantada pela Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco para inaugurar, no próximo dia 27 de março, às 19h30, a Unidade Regional Sertão do São Francisco, com a presença do presidente da instituição Jorge Côrte Real. Assim como a Unidade Regional do Agreste, localizada em Caruaru, o braço da FIEPE, em Petrolina, vai atuar na defesa dos interesses e no apoio às indústrias locais através de serviços como capacitações, pesquisas, promoção comercial e internacionalização. Enfim, elas terão acesso a todos os produtos e serviços do portfólio de inteligência realizados pela FIEPE, adequados à região.
A nova unidade vai funcionar estrategicamente no Centro de Convenções Senador Nilo Coelho, em Petrolina, e irá abranger os municípios de Afrânio, Cabrobó, Dormentes, Lagoa Grande, Orocó, Petrolina e Santa Maria da Boa Vista, que formam a Região de Desenvolvimento do Sertão do São Francisco e representam 18,5% do PIB pernambucano. “Com esta iniciativa, reafirmamos nosso compromisso com a interiorização do desenvolvimento, de modo a consolidar o desenvolvimento sustentado de Pernambuco” afirma o Presidente da FIEPE, Jorge Côrte Real, que comanda a inauguração ao lado de toda a diretoria da FIEPE.
“A chegada da FIEPE irá fortalecer e impulsionar as indústrias da nossa região, ainda carente em capacitações, cursos e outros serviços que ajudem a renovar o setor”, afirma o empresário Albânio Ferreira do Nascimento, que assume a diretoria regional da unidade. O engenheiro civil, de 50 anos, é diretor técnico e comercial da Construtora Venâncio LTDA, empresa que está no mercado há 27 anos, voltada para construção de condomínios e obras públicas.
No cargo de diretor adjunto, assume o empresário Rafael Coelho, de 46 anos, 21 deles dedicados à atividade industrial do segmento de curtume. Rafael é presidente do Sindicato das Indústrias do Curtimento de Couros e Peles e de Malas e Artigos de Viagem do Estado de Pernambuco.
Entre as primeiras ações já anunciadas para a nova unidade, uma palestra sobre “Liderança em tempo de velocidade” com o psiquiatra e empresário brasileiro Roberto Shinyashiki, autor de livros como “Problemas? Oba!” e “O SUCESSO AINDA É SER FELIZ”, e um curso de Rotinas Trabalhistas com Edileuza Queiroz, consultora organizacional especialista em gestão estratégica de pessoas com mais de 30 anos de experiência.
A região conta com 313 indústrias, cerca de 3,3% do setor produtivo do Estado. Dessas, 71 são do segmento do agronegócio, sobretudo de produtos alimentícios e bebidas, 40 são indústrias de materiais para construção, 34 de produtos de metal, 29 de construção civil e 139 de demais setores. Juntas, elas geram hoje 7.846 empregos. Os dados são do Cadastro Industrial de Pernambuco, que terá lançada sua edição 2014, em primeira mão, durante a inauguração da nova unidade, em Petrolina. Um dos principais produtos da FIEPE, o catálogo traz as principais informações econômicas das indústrias de pequeno, médio e grande porte do Estado, como segmento de atuação, matéria-prima utilizada, produto final, localização, telefone, diretoria, número de empregados e se desempenha atividade de importação e exportação. Estão cadastradas nessa edição 9.531 empresas industriais, ordenadas em ordem alfabética e por segmentos, 5,5% a mais do que a edição passada. O cadastro é um instrumento de consulta acessível e atualizada feita pela Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da FIEPE que coloca à disposição do leitor a dimensão, como está distribuído geograficamente e os empregos gerados pelo nosso setor industrial. O Cadastro Industrial é vendido na FIEPE e nas principais livrarias do Estado. Duas versões estão disponíveis, a publicação impressa e em CD-ROM, ao custo de R$95,00 cada.

Tecnologia do Blogger.