A arte de fotografar de um cidadão que deixou o mundo da fotografia em Buíque sem cores com sua partida

Joaquim Retratista In Memoria
No último sábado(31) a população da cidade de Buíque no agreste  acordou em meio a um vazio deixado com a perca  de uma das mais relevantes e marcantes personalidades do mundo da imagem no município o inesquecível Joaquim Retratista.
Aos 97 anos de idade, natural da cidade de São Caetano de onde  chegou em  1952  trazendo em sua mala uma maquina fotográfica para eternizar através do seu olhar e o controle de suas lentes os momentos inesquecível    da vida de muitos Buiquenses captados por uma lente de uma câmara fotográfica  que funcionava manualmente.
Um artista nato  da arte de fotografar que fez da profissão sua vida e seu legado tornando-se único na arte de fotografar, profissão passada de pai para filhos e netos.
Como fotografar sempre foi sua vida, mesmo com toda tecnologia das revolucionarias câmaras digitais, Joaquim Retratista não se desgrudava de uma por mais simples que  fosse,  era sua peça fundamental  que assim como a água e o ar fazia parte do seu existir.

Passos lentos, olhar penetrante típico que quem estuda a alma de outra pessoa quando se é fotografada, sorrisos  largos e expressivos  estiveram sempre ao lado de um homem que  fez da arte de fotografar a sua arte de viver.
Tecnologia do Blogger.