Sertanejos dão exemplo no Dia Mundial do Meio Ambiente em Pernambuco

A Organização das Nações Unidas (ONU) comemorou nesta quinta-feira (5) o Dia Mundial do Meio Ambiente. A principal preocupação da entidade é conscientizar as pessoas e os governos de todo o mundo sobre os impactos das mudanças climáticas do planeta.
Um dos problemas mais esperados é a menor disponibilidade de água. A previsão da ONU é que até 2025 um terço da população dos países em desenvolvimento vai sofrer com problemas de desabastecimento.
Para a Acqualimp, umas das empresas fornecedoras de cisternas de polietileno para o Programa Água Para Todos, do governo federal, o aproveitamento das chuvas é umas das principais alternativas para garantir o uso sustentável dos recursos hídricos."Os reservatórios captam a água da chuva e permitem o armazenamento de 16 mil litros, garantindo condições para uma família de quatro a cinco pessoas se manter por até nove meses de estiagem. Essa é uma tecnologia consolidada internacionalmente e utilizada há mais de duas décadas em países com temperaturas semelhantes ou até mais críticas que as encontradas no Nordeste brasileiro", explica Amauri Ramos, diretor da companhia.
Nas áreas rurais do Estado de Pernambuco - beneficiado com 39.006 cisternas de polietileno - muitos agricultores já contam com um equipamento para armazenar água, seja da chuva ou não, garantindo condições de uma vida melhor nos períodos de longa estiagem.
"A gente vivia nos barreiros buscando água pra beber e agora esse sofrimento graças a Deus acabou. Minha cisterna está cheia com as últimas chuvas e é só felicidade. Mas eu sempre tomo cuidado pra não gastar mais do que precisamos, afinal a seca está cada vez mais forte", conta a agricultora Angelita Pereira Batista, 62, moradora do Sítio Marrecas, zona rural de Calçado, no Agreste do Estado.

 Fonte: NE.10
Tecnologia do Blogger.