Na reta final de campanha para governador, o alvo agora e a região metropolitana do grande Recife.

Na corrida pelo Palácio do Campo das Princesas, nenhum candidato pode perder de vista a Região Metropolitana do Recife, e principalmente a capital. A região está na rota de qualquer estratégia de campanha. A 20 dias para o Dia D, as duas principais campanhas a governador, de Paulo Câmara (PSB), pela Frente Popular, e Armando Monteiro (PTB), pela coligação Pernambuco Vai Mais Longe, intensificam as agendas nas cidades metropolitanas, onde estão os maiores colégios eleitorais. Hoje, os dois estão tecnicamente empatados nas pesquisas, como a do Instituto de Pesquisas Maurício de Nassau.
Para o cientista político Thales Castro, a Região Metropolitana do Recife (RMR) é fundamental porque está perto de onde houve as principais transformações do Estado, como o Porto de Suape e o pólo automotivo da Mata Norte, com a implantação da fábrica da Fiat em Goiana. Segundo o especialista, as campanhas devem intensificar as estratégias que já estão sendo adotadas nas cidades metropolitanas, explorando várias frentes, como comunicação e o tradicional corpo a corpo.
“Paulo Câmara deve enfatizar a memória do ex-governador Eduardo Campos. Ao mesmo tempo em que explora os êxitos econômicos, destacando o perfil de gestor moderno, colado à figura do ex-secretário que nunca disputou uma eleição. Enquanto Armando deverá mostrar que é importante para o Estado manter a aliança com o Governo Federal (comandado pelo PT da presidente Dilma Rousseff) e que tem mais trato com a máquina pública”, diz Tales Castro.
Ainda de acordo com o cientista político, ambos os lados devem explorar o “voto sentimental”. No caso de Paulo Câmara, através do uso do ex-governador Eduardo Campos, seu padrinho político, que morreu no dia 13 de agosto. Já Armando deve tirar, segundo ele, proveito do palanque de Lula e Dilma. “Ambos os lados trarão ligações psico-emocionais. O voto do brasileiro é muito emotivo”, acrescentou Thales Cabral.
Pegando carona nos votos dos “padrinhos”, outra estratégia dos candidatos é justamente atrair agendas conjuntas com os presidenciáveis. Com o bom desempenho nas pesquisas nacionais, Marina Silva (PSB) deve voltar esta semana para reforçar a campanha de Paulo Câmara, possivelmente em Caruaru. Ainda há a expectativa de uma nova visita nos últimos dias numa grande caminhada pelo Recife.
Uma nova visita do ex-presidente Lula também é ventilada por Armando Monteiro. Ele e a atual presidente Dilma Rousseff (PT) estiveram no Recife no início do mês.
Fonte JC On line



Tecnologia do Blogger.