Policia detém 17 galos de brigas com valores entre dois e três mil reais, e ainda desmancha rinha atuando em flagrante proprietária de bar por maus tratos a animais na zona rural de Buíque.

Embora seja proibida no Brasil  desde 1998, a prática de briga de galos continua acontecendo país afora em sua clandestinidade em rinhas espalhadas  em algumas cidades onde o sofrimento dos animais se transforma em prazeres lucrativos ara seus donos.
Em Buíque no agreste do estado, policiais militares  detiveram  17 galos de briga e debelaram uma rinha na zona rural, no Sitio Ingazeira  a  menos de 5 quilômetros da sede do município.
De acordo com as informações, com a chegada de duas viaturas da Patrulha Rural no local espectadores e proprietários dos animais se evadiram do local  onde estava acontecendo as brigas entre os animais, com a presença dos policias na hora da fuga os animais  cujos valores variam entre dois e três mil reais foram abandonados e recolhidos a delegacia de Arcoverde onde se encontram a espera de seus donos.

Como maltratar animais é crime, Joselma Pereira  proprietária do estabelecimento onde acontecia a rinha foi convidada a comparecer a DP de Arcoverde passando a ser atuada em flagrante delito  por maus tratos a animais em seguida  liberada passando a responder em liberdade  pelo crime cometido.    

Tecnologia do Blogger.