Compesa anuncia: Em Buíque a partir de Domingo (01) quatro dias com água, e oito sem

Por mais que não parece, na baixa preta, próximo a sede do município de Buíque  passa um dos maiores lençóis freáticos  da região, o que em si possibilita a distribuição  água  em carros pipas  vendidos para Arcoverde e região.
Coincidência ou não, próximo a vila do catimbau  outro lençol freático  existe na mesmo proporção  que possibilita através da adutora do vale  o fornecimento de água através da Compesa  que trata e  faz com que o precioso liquido chegue  as torneiras da população   da cidade e seus  bairros.
Enquanto  do catimbau chega água nas torneiras dos Buiquenses,  vários  pipas  e caminhões  com  seus recipientes  saem  abastecidos com a famosa água de Buíque, a barragem do Mulungú continua  adormecida pela seca  que vem castigando o município por longos anos, isso por que as ultimas chuvas não foram suficientes  para acumular o tão precioso liquido em seus reservatórios.
Como á água é uma fonte natural  que todos e quaisquer seres vivos dependem para  sobreviverem , a Companhia Pernambucana de Saneamento através de sua coordenação Regional  de Distribuição em Buíque, em nota apresentou seu calendário de distribuição d’água com um rodizio de 04 X 08 onde o Buiquense  vai ter quatro dias com água em suas torneiras  seguidos por oito sem.

Como  a situação   é uma das mais criticas de todos os anos isso  por que falta água nos quatro cantos do município, principalmente na zona rural, de acordo com a Companhia,  a medida direcionada para o rodizio passará valer a partir do  próximo  domingo (01) de Novembro.
Tecnologia do Blogger.