Caos na saúde: Hospital fecha e mais de 200 mil pessoas ficam desasistidas em Petrolandia e região

O Hospital e maternidade IBVASF, referência nas regiões dos Sertões de Itaparica, parte de Moxotó e do São Francisco - oferecendo cobertura a mais de 200 mil pessoal nos serviços de cirurgias (180 mês), partos (80 a 100 mês), internamentos clínicos (100 mês), internamentos pediátricos (20 mês), mamografias, densitometria, RX e cerca de 6.000 exames bioquímicos – está fechando as portas por falta de pagamento (são quatro meses em atraso: setembro, outubro, novembro e dezembro) da Secretaria Estadual de Saúde

Acreditamos que seja retaliação política, por sermos oposição à gestão municipal e devido ao excelente desempenho obtido como candidato a deputado estadual, na qual conquistamos quase 21 mil votos, dos quais, 7 mil somente em Petrolândia, onde atualmente lideramos todas as pesquisas de intenções de voto para Prefeito.

Pernambuco é um Estado com ideários de Democracia e respeito ao princípio de igualdade, não admitindo qualquer atitude que implique em retaliação, principalmente quando esta venha interferir na assistência a saúde do seu povo, sobretudo em uma das regiões mais pobre – permitindo o fechamento de um Hospital por falta de repasses dos recursos do SUS, referentes aos serviços prestados.
Vale ressaltar que, o Estado vem recebendo regularmente os valores do Ministério da Saúde, no entanto, não os tem repassado como deveria, mas utilizado para pagar a quem lhes convém, permitindo que as pequenas instituições que prestam serviços de saúde a população fiquem em situação vexatória.
Estamos há quatro meses sem receber (o mês de agosto foi pago na última sexta-feira,  29/01/2016) restando ainda setembro, outubro, novembro e dezembro de 2015.
Diante dessa situação, foi formalizada uma denúncia ao Ministério Público Estadual, e a sociedade civil organizada (indígenas, agricultores, sem terra, sem tetos), populares e lideranças políticas, estão  organizando um protesto a ser realizado na próxima sexta (05/02) contra essa retaliação  assistência a saúde da nossa região, por parte da Secretaria Estadual de SaA SES tem utilizado dois pesos e duas medidas, pagando a uns e outros não!

Maiores informações podem ser conferidas no ofício encaminhado ao Secretário de Saúde do Estado em 19 de Dezembro 2015, ou por meio dos vereadores: Welliton de Ibimirim (081 996423703); Marcos de Neuma de Cabrobó  (087 999436050); Lula de Janjão  de Tacaratu (087 996310428); Carlinhos de Lagoa Grande  (087 999293913) – podem atestar os relevantes serviços prestados pelo hospital.

Petrolândia, 03 de fevereiro de 2015.

Dr. João Lopes Gonçalves


Tecnologia do Blogger.