O clima começou á esquentar dentro do mesmo grupo na pré corrida pela prefeitura de Buíque

Como vivemos num país democraticamente civilizado, quando o assunto  se volta para a politica  nem tudo vale  a  regra do jogo, mais  na verdade nem tudo é   é o que parece ser, em outras palavras; manda quem pode, obedece quem tem juízo e  por fim, salve-se quem puder.
Como o inicio de um filme cujos seus atores principais são os prés candidatos a prefeito do município de Buíque, onde tem como coadjuvantes  vereadores  aliados e lideranças politicas  espalhadas pelos quatros cantos  onde a partir de agora  tudo passa a indicar que o clima    para disputa do cargo de chefe do poder executivo em definitivo começa a esquentar cada vez mais.
Se de um lado  o prefeito Jonas Camelo  por enquanto  oficialmente não  se declarou e não se pronunciou  dizendo qual será o nome que  de fato irá apresentar, do outro lado seu grupo que antes  estavam   no clima de todos por e um por todos, bastou  o prefeito  sinalizar que qual quer um poderá colocar seu nome na rua para possíveis avaliações   que gerou dentro do próprio grupo uma subdivisão, começando   principalmente  por  alguns dos vereadores  que antes levantavam a mesma bandeira agora ao que tudo indica já  não estão mais dispostos a fazer o mesmo.
Numa jogada de mestre e sem cartas marcadas,  Marquinhos Tavares  quando percebeu que o sinal estava verde  para  se  quem  aqueles que  quisesse se lançar seu nome a pré-candidatura  sabendo dos desafios que iria encontrar pela frente  mesmo não sendo um politico nato  em menos de oito dias conseguiu unir um grupo composto por  quatros dos 13 vereadores  além de secretários municipais sem contar  com  mais algumas lideranças despertando  o descontentamento de alguns deles dentro do próprio grupo que ao contrario  do Pré-candidato   com ou sem o aval de Jonas  lançaram seu nome mais até o momento  por razões obvias não fizeram nem um movimento como o que aconteceu nesta noite de quarta feira na Vila do Catimbau.
Programada no dia anterior por alguns de seus aliados  para  acontecer no dia seguinte  com uma maioria  favorável a sua  candidatura  para  seus organizadores  o saldo foi muito positivo  por que dezenas de pessoas  saíram de suas residências para  prestigiar , ouvir e analisar  as palavras daqueles que fizeram uso da palavra defendendo  e dizendo por que o nome do pré-candidato deverá  ir para  disputa nas próximas eleições.  

Programadas as apresentações das autoridades presentes, quando chegou a vez dos vereadores André de Toinho, Rômulo Camelo e Felinho da Serrinha o que parecia não acontecer aconteceu, um leve mal estar entre ambos  com acusações e insatisfações  tipicamente corriqueiras em épocas eleitorais .  
Tecnologia do Blogger.