O Gigante Acordou !!!!

O povo, finalmente, despertou do longo sono da enganação do PT e fez a sua parte, ontem, indo às ruas, maciçamente, com um grande poder de mobilização e aderência. A Avenida Paulista, em São Paulo, arrastou 1,4 milhão de pessoas, sendo tomada de uma extensão a outra, com um mar de gente. Rio de Janeiro sacudiu Copacabana e Ipanema. Belo Horizonte não foi diferente. Na Praça da Liberdade, foi quase uma cópia de São Paulo.
No Nordeste, Recife, Fortaleza e Salvador, nesta ordem, fizeram as maiores manifestações pedindo o fora, Dilma. E, consequentemente, a prisão do ex-presidente Lula. Boa Viagem pipocou. Nunca se viu tanta gente, de um canto a outro da avenida. Vestidos de amarelo, com tiradas bem-humoradas, cartazes, faixas e bonecos criativos, o povo fez a festa da democracia.
Ninguém vestiu camisa de partido A ou B. A causa era o Brasil, o motivo o fim da roubalheira, dos assaltos aos cofres públicos. O povo cansou de pagar um preço alto pelos desacertos de Dilma, pelas mentiras deslavadas de Lula. Compreendeu, felizmente, que não existe um governo, mas uma quadrilha, que rouba o meu, o seu, o dinheiro de todos nós.
“O meu partido é o Brasil”, esta era a frase mais lida, ontem, em camisas, faixas e cartazes. Alguns políticos que tentaram tirar proveito das manifestações se deram mal. Em São Paulo, a senadora Marta Suplicy, que trocou o PT pelo PMDB de olho na Prefeitura da capital, foi obrigada a sair mais cedo do que imaginava na Av. Paulista sob o protesto dos manifestantes, que a xingaram de perua e traidora.
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o senador Aécio Neves, ambos tucanos, também sofreram hostilidades, sendo chamados de oportunistas, ao chegarem para o ato na Avenida Paulista, enquanto o juiz Sérgio Moro era exaltado como verdadeiro herói em diversas formas de manifestações. Muita gente exibia fotos do juiz e até bonecos gigantes dele ganharam a avenida.
Os protestos ocorreram em17 Estados, além do Distrito Federal. Segundo levantamento da Polícia Milita, as maiores manifestações ocorreram, além de São Paulo, em Curitiba, com 150 mil pessoas e Recife, em torno de 120 mil pessoas. Para os organizadores, Curitiba chegou a 200 mil e Recife a 150 mil. No Rio, a PM não calculou, mas os organizadores estimaram em 1,5 milhão de pessoas.
O que fez o povo voltar às ruas, na verdade, foram os últimos fatos envolvendo a operação Lava Jato, o pedido de prisão preventiva de Lula e suas mentiras na defesa dos processos criminais a que responde, e as comprovações, cada vez mais evidentes, de que o Governo Dilma acabou, levou o País para o fundo de um poço sem tamanho, jogando a economia na UTI, com recessão e desemprego.
As fortes e emocionantes manifestações de ontem podem acelerar de vez o processo de impeachment da presidente Dilma. O mais provável é que já esta semana, possivelmente na quarta-feira, com a definição do rito processual pelo Supremo Tribunal Federal, seja criada a Comissão Especial na Câmara, com a indicação dos seus componentes pelos diversos partidos com representação no Congresso. A voz rouca das ruas agora vai falar mais alto!

Fonte Blog do Magno
Tecnologia do Blogger.