Enquanto o ensino médio nas escolas do país estar estagnado, profissionais da educação de Buíque ensina como enfrentar a crise para conseguir boas pontuações no IDEB .

Enquanto  o ensino médio nas escolas  do país estar estagnado desde de 2011 em patamares  baixo do previsto Pelo Ministério de Educação (MEC), enquanto  os anos finais  do ensino fundamental  também não alcançaram  as metas, segundo avaliação realizada pelo Governo , Buíque no sertão do estado  se saiu bem  nas estáticas do IDEB alcançando metas significativas graças a competência e empenho dos seus  diretores, dos seus professores  da rede municipal de ensino.

Coincidência ou não , as maiores notas dadas pelo IDEB ao ensino publico no Município foram dadas justamente as escolas que mais enfrentam dificuldades e tem o maior numero de alunos matriculados por salas.

Driblando a crise que atinge a educação em todo país, enfrentando a falta de apoio logístico  que muitas vesses  lhes são negados , a  maior escola municipal que é a Engenheiro Klaysson   dirigida por  sua atual  gestora; Tânia Rejanne, que  com o  apoio de todo corpo docente , incluindo seus  educadores  ignorou as dificuldades adversas  encontradas   para  conseguir atingir  a maior nota dada a  escola que foi 5.0.
Com um  cenário igual  e as mesmas adversidades  encontradas pela gestão da Escola Engenheiro Klaysson , outros gestores usaram a mesma formula magica esquecendo enfrentando as crises com trabalho e dedicação  começando pela Escola    Antônio de Barros que  recebeu  a nota de 4.6 seguida pala Anália Simões  que conseguiu 4.2  Creche Carolina Guedes, 4.1 e Dr Jose Cursino   Galvão com 3.6.

O Índice de Funcionamento da Educação Básica funciona como um indicador nacional que possibilita o monitoramento da qualidade da Educação pela população por meio de dados concretos, com o qual a sociedade pode se mobilizar em busca de melhorias.


Tecnologia do Blogger.