Projeto de suplementação ainda não foi aprovado em Buíque , enquanto isso a população sente na pele o impacto .

Recentemente  uma matéria   foi vinculada  no portal Girosocialb cuja chamada indicava que,  os parlamentares do município de Buíque no agreste do estado se recusavam a aprovar o projeto de suplementação  enviado pelo atual prefeito Jonas Camelo de Almeida Neto .

Insatisfeitos com a repercussão da matéria, alguns dos vereadores, principalmente da base aliada ao prefeito saíram em sua defesa, o que é comum e de bom tom por que  não são todos que  não estão querendo votar pela aprovação, mais sim um grupo  onde alguns deles passaram os oitos anos aprovando quase tudo para se sair bem na fita e ganhar o conceito do gestor, como é o caso do vereador Melque do Catimbau que depois de ter perdido as eleições não tem mais interesse de fazer parte da situação e sim da oposição numa  forma de vingança  a sua derrota dentro da própria Vila do Catimbau  perdendo o posto para seu adversário Euclides.

Como e de conhecimento de todos , principalmente dos mais leigos, a suplementação que o prefeito  colocou para votação dentro do plenário da câmara é uma forma encontrada para repatriar valores existentes  em contas do próprio município, e que esses mesmo valores  estão dentro do orçamento  de 2016 que foi aprovado pelos nobres edis no finalzinho de 2015.

Já que  faz parte da dotação orçamentaria, mesmo existindo dinheiro em conta, esse valor so poderá passar a ser usado com a aprovação do projeto  pelos próprios representantes da população que são os vereadores .

De acordo com  as  informações, e comum e sempre aconteceu em finais de mandatos os pedidos de suplantação que servira para pagar salários dos servidores, honrar compromissos com fornecedores e prestadores de serviços do município, isso por que a lei no país obriga todo e qual quer gestor  repassar as chaves das prefeituras para os próximos prefeitos  sem nem uma pendencia.

Enquanto os vereadores Rômulo Camelo, Edil França, Damião Tomé , Ernani Peixoto Neto, André de Toinho, Felinho da Serinha   estão de acordo com a solicitação do prefeito  e disposto a votar a favor do projeto, Melque que era considerado da base  voltou atrás e não quer votar , já  Anísio de Dede, Peba da Ribeira, Peba do Carneiro , Paulinho da Saúde, Dodo e Daidosn Amorim , estes continuam irredutíveis para não votar o que em sua maioria dificulta a aprovação do pedido de suplementação.
       

      
Tecnologia do Blogger.