Vereadores de Buíque aprovam orçamento para 2017 e autorizam o uso de 50% de suplementação que poderá ser usado pelo próximo gestor a partir de Janeiro.

Nesta manhã de terça feira,(29) vereadores do município de Buíque no agreste do estado  se reuniram mais uma vez em plenário   cuja pauta do dia foi a votação do Projeto 04/2016  da  Lei de Diretrizes orçamentarias   do município para o exercício  de 2017.

Como a expectativa  de elevação  no período , a proposta orçamentaria fo projetada na ordem de 1%  tendo como parâmetro as previsões  de crescimento do PIB , estimadas pelo  Governo Federal . ainda de acordo com o projeto, a proposta orçamentaria em relação ao orçamento vigente , tem um acréscimo  na ordem de R$ 3.596, 629,00 (Três milhões quinhentos e noventa e seis mil, quinhentos e noventa e seis mil, seiscentos e vinte nove   reais), representando em termos percentuais aproximadamente 3,68%.

Continuando em sua redação  o  projeto ainda destaca  a tal elevação, todavia, não significa que tenha de chegar com certeza  ao valor previsto, isso por que o total de transferências dos governos federal e estadual , atingem o valor de 89.263.800,00, representando aproximadamente de 80,32% da receita corrente prevista.
Enquanto isso, no projeto ainda tem uma previsão de transferências de capital na ordem dos R$ 2.450,000,00 (Dois Milhões Quatrocentos e Cinquenta Mil Reais )  que poderão ocorrer ou não, destinadas aos custos capital, uma vez que constituem recursos de transferências voluntarias, oriundas de outras esferas do governo.

Depois de avaliado, o Projeto de Lei  04/2016 recebeu dois  pareceres , um da comissão de    legislação ,Justiça e Redação  Final  composta pelo Vereador Anísio de Dede (Presidente) Dodó (Relator) e José Daidson Amorim (Secretario) que optaram pele emenda modificativa entendendo aprovar o projeto na sua integra com autorização do uso de 50% de suplementação excluindo apenas  o anexo do projeto que trata do Fundo de Previdência enviado  a casa  pelo executivo municipal através do oficio 0122/2016.   

Enquanto isto a Comissão de Planejamento, Finanças, Orçamento e Desenvolvimento  Econômico composta pelos vereadores Edil França(Presidente) André Araújo(Secretario) e Djalma Araújo( Relator)  entendendo aprovar o projeto na apresentando uma emenda modificativa  com autorização do uso de  apenas 20% das despesas previstas. 
Tecnologia do Blogger.