Em meio a dois assaltos a banco em menos de 30 dias, população Buiquense aterrorizada sofrem com as consequências

Passados  menos de 72 horas após o segundo arrombamento  a bancos e o terceiro na historia de Buíque, a sua população ainda estar incrédula  sem acreditar que tal fato tenha acontecido.

Em meio a tiros e explosões, a cada ação dos bandidos  a pacata cidade do interior Pernambucano se transforma  num cenário de guerra  obrigando a seus moradores acordarem  temerosos ao que pode acontecer com aqueles que nada tem haver.

Se de um lado a policia  buscar enfrentar as quadrilhas que a cada roubo vem mais preparadas  munidas de armas de grosso calibre, do outro lado em certos momentos para a população  e pedir proteção divina e evitar estar  no lugar e hora errada para não dar de frente com os bandidos preparados e protegidos pelo mundo cão do crime.

A cada amanhecer depois de cada ação, o comercio de Buiquense  tem como de certeza a queda em suas vendas e ausência de seus clientes que sem banco para poder fazer seus serviços bancários migram a vizinha cidade de Arcoverde onde faz seus saques e no comércio  de lá mesmo efetuam suas compras.

Se  o crime não compensa, ao que tudo indica  para essas quadrilhas que nos últimos 30 dias explodiram as duas principais agências, dia 16 de Dezembro  a Caixa Econômica Federal e dia 13 de Janeiro o Banco do Brasil esse ato criminoso estar sendo bem compensado  para eles, e aterrorizante para quem está a sua frente ou está  por perto.

Entendendo  a ultima investida ,  no Banco do Brasil, dois caixas eletrônicos , teto e entrada da agência foram colocados abaixo pelo  impacto das explosões, num tiroteio daqueles comparados aos da faixa de gaza, uma ambulância que estava estacionada próximo a casa de saúde Senador Antônio Farias  foi atingida por balas perdidas disparadas  para todas as direções.


Ousados sem medo da matar ou morrer, os bandidos  para dificultar a ação da Policia bloquearam  próximo a serra do Salobro um trecho da PE 270  com dois veículos em chamas , coincidência ou não  no ultimo assalto a Caixa Econômica praticamente no mesmo local, outro veiculo foi incendiado , o que dar para entender que foram os mesmo bandidos que praticaram as duas ações  em menos de 30 dias contra as agências  na capital do vale.   
Tecnologia do Blogger.