Depois de vários anos de seca, volumes de chuvas devolve a esperança do homem do campo em Buíque, e atraem expectadores para ver de perto o ressurgimento da barragem do Mulungu

Agricultores e pecuaristas  de Buíque no agreste do estado, depois de quase uma década voltaram a sorrir com as ultimas chuvas que caíram em torno da barragem do mulungu, e, em algumas regiões da zona rural  do município.

Como o som das chuvas sempre traz consigo alegrias, incontestavelmente reacende as esperanças  de plantadores de lavouras e criadores de gados que estão  sorrindo atoa  pelo fato de estar suspenso o sofrimento de  transportar latas d’água para saciar a sede dos animais, lavar e cozinhar.

A forte chuva que atingiu os arredores da barragem nos últimos dias, além de trazer alegria para população, também mudou a paisagem causada pela seca dos últimos anos, onde por mais que chovesse, o reservatório do mulungu não recebia um considerável volume d’água  deixando a vista as rachaduras causada pela estiagem que tirou o sono do bravo sertanejo que apesar de suas dificuldades sempre manteve firme sua fé em Deus.  

Gratos pela graça recebida, moradores da capital do vale  estão aproveitando o feriado prolongado da semana santa para assistir a cada trovoada o volume das águas aumentando na barragem que  serve para abastecer a cidade e ainda os moradores da Vila Guanambi que também estão radiantes porque o Rio Mororó  depois de vários anos de seca   voltou a transbordar aliviando a dor e o sofrimento daqueles que tinha como única alternativa comprar pipas d’águas para saciar sua sede e de seu rebanho.

Foto: Internautas

    
  


Tecnologia do Blogger.