O juiz e a Pascoa, Poema do Buiquense Paulo Tarcísio é destaque no site do TJPE


Em sua poesia O juiz e a páscoa, escrita de forma inédita para a Revista Conecta TJPE, o poeta Paulo Tarciso faz uma mesclagem entre as linguagens jurídica e religiosa, para ao final dizer, em poucas e diretas palavras, o verdadeiro significado da páscoa cristã. O “Juiz do universo”, simbolizando Deus, o criador; o “Defensor”, simbolizando Jesus, que veio defender uma "grande causa": a salvação da humanidade. 

A toga, vestimenta de uso comum nos Tribunais, na poesia simboliza a túnica de Jesus, que foi rasgada momentos antes de sua crucificação. “Os jurados convocados”, representam a multidão, que escolheu Barrabás, um salteador, para ser liberto e manPaulo Tarciso é servidor do TJPE e atua no Distribuidor Judicial da Comarca de Buíque.  Ele tem graduação em Letras e pós-graduação em Língua portuguesa e suas literaturas, pela Faculdade de Formação de Professores de Arcoverde. 

É também graduado em Direito, pela Faculdade de Direito de Caruaru. Tarciso é autor do livro As janelas do sobrado, publicado pela editora carioca Usina de Letras, em 2011, e já publicou mais de 100 livretos de cordel, literatura popular. Como amante da cultura de raiz, ele apresenta o espetáculo cultural “Cordel arte e cultura”, no qual declama poesias, narra causos e canta canções do folclore brasileiro.  darão Jesus para ser morto na cruz.   



Tecnologia do Blogger.