Depois de ter o uso da palavra negado no plenário da casa James Pacheco na ultima segunda –feira,, vereador Élson Francisco exige do s poderes legislativo e executivo de Arcoverde, mais respeito pela população Buiquense

Como na próxima quinta-feira (15) não haverá sessão ordinária na Câmara de vereadores em Buíque devido ao feriado de corpo Christi, a reunião que aconteceu nesta manhã de quinta-feira (08)  marcou a antecipação da penúltima do 1º semestre de 2017 na casa Jorge Domingos Ramos.

Iniciando os trabalhos legislativos com a leitura de ata da reunião passada e também a leitura de requerimentos, projetos de Lei e de resolução, a reunião apenas não chamou a atenção do publico pelo seu conteúdo, como também  serviu    vereador Élson Francisco  demonstrar seu descontentamento  com  mesa diretora da Casa James Pacheco  por não lhe conceder o uso da palavra  na  reunião  que aconteceu  na ultima segunda-feira (05)  e pedido de mais respeito  ao povo Buiquense pelas autoridades Arcoverdenses, incluindo  a chefe do poder executivo municipal Madalena Brito.

De acordo com seu pronunciamento em plenário  o vereador  Élson Francisco   pediu para que fosse gravado e constado em ata , que recentemente enviou um ofício  com antecedência direcionado a mesa diretora da casa solicitando o uso da palavra, quando por sua vez na ultima segunda-feira (05) se dirigiu ao plenário da  Casa James  Pacheco  onde aguardava ser convidado para direcionar suas palavras aos colegas  vereadores  além daqueles que assistiam a reunião, fato este que não aconteceu sobre as alegações de que o vereador Buiquense teria antes que especificar no oficio somente aquilo que ele iria falar.  

Achando um absurdo, e uma falta de respeito e  consideração da parte da mesa diretora da Câmara de vereadores de Arcoverde pelo  vereador de Buíque que segundo ele iria naquele plenário  defender o transporte alternativo  que está sendo prejudicado pelas altas taxas que estão  sendo cobradas pelo pessoal que fazem o transporte alternativo para Arcoverde, como também o respeito  ao povo de Buíque, por que chega  dos Buiquenses  ser parte da  preferia de Arcoverde.

Além de sua indignação, Élson Francisco  fez questão de lembrar  que   beco de Buíque faz parte da historia de  Arcoverde, por ser um dos principais pontos de lotação para quem vinha pra Buíque e região onde esta historia foi eliminada devido uma placa exposta proibindo que os  loteiros  passem no local.  


Ao finalizar seu discurso, o vereador Buiquense fez questão  mandar um recado para os representantes de    Arcoverde, especialmente a  prefeita  que tenha   mais consideração ao povo de Buíque,  Arcoverde é o que é hoje por causa de Buíque , e a população de Buíque merece mais respeito. Concluiu Élson Francisco.
Tecnologia do Blogger.