Em Arcoverde, mãos que salvam gritam por socorro para poder ajudar salvar mais vidas

Num país onde  o sistema  de  saúde  publica  estar cada vez mais   caótico  sem nem uma percepção de melhorias,  contribuindo para  falta de atendimento  devido  as intermináveis filas  de pacientes nos corredores dos hospitais.
Num estado  aonde  seus governantes  insistem  em mostrar  através da mídia  cenas da vida real  onde a realidade não condiz com os fatos, por que falta leitos nos hospitais, remédios nas prateleiras  e  vidas se perdendo por falta de atendimento ágil  onde os profissionais da área de saúde  por mais que se esforcem pouco podem fazer porque não tem condições suficientes de salva vidas.

Numa cidade  que  conseguiu eleger três deputados, um federal e dois estadual    e  ainda é privilegiada  por  poder contar com o  Grupo de Socorristas  Voluntários onde  mesmo não recebendo nem um tipo de honorários estão prontos  todas as horas para salvar pessoas , principalmente aquelas  que  são vitimas dos  acidentes , inclusive de transito e da violência urbana, agora essa mesma cidade  apesar de tanta representatividade nas esferas estaduais e federais  assiste  de camarote  um grito de socorro  onde a própria população  levantou a bandeira  com  um pedido de socorro   na intenção de que  suas suplicas cheguem aos ouvidos da produção de um programa de televisão para  que  o único veiculo  que já  ajudou a salvar  varias vidas volte a funcionar.

Sem fins lucrativos, apenas com a intenção de fazer o bem sem olhar a quem,  socorristas voluntários da cidade de Arcoverde   estão a mercê da falta de bom senso daqueles que  sabem o quanto é importante o trabalho de cada voluntario mais simplesmente não  estão dispostos a buscar uma emenda   parlamentar cujo valor se enquadre nas necessidades de consertar e equipar o veiculo que serve  para salvar  vidas.  

Sem recursos para colocar o veiculo numa oficina porque está quebrado,  a cada chamado de emergência a equipe de voluntários  sente no peito a dor de dizer um não  porque   não tem como  se deslocar  para atender o chamado que em sua maioria vem de pessoas desesperadas  porque de certa forma foram vitimas de acidentes e não tem  por quem gritar .




   
Tecnologia do Blogger.