Vereadores aprovam aumento de 6,81 % para os Profissionais do Magistério e pagamentos da diferença do Piso Nacional do Magistério Retroativos em Buíque


O que poderia ter se transformado  numa polemica , inclusive  levada pelo lado da politicagem  acabou não acontecendo   durante  a reunião semanal  que aconteceu nesta quinta-feira (04)no plenário da câmara municipal de vereadores  de Buíque no agreste do estado.

Como além dos requerimentos apresentados  pelos vereadores , incluindo um de autoria  da própria presidente, dois Projetos  de Leis , o de numero  80  que Dispõe sobre o Piso Salarial do Magistério de Buíque e dá outras providências,  e  de Nº 81   que dispõe  sobre alteração do  Plano Diretor do Município com a transformação de uma parte da Zona de Expansão   Urbana (ZEU 4)  e Zona Especial de Interesse Social  enviados a casa pelo chefe do poder executivo Municipal Arquimedes Guedes Valença .

Como os dois projetos  chegaram  com pedido de urgência, o primeiro projeto a ser apresentado  foi  a Lei que que atualiza o valor do Piso Salarial  Municipal para os Profissionais do MAGISTÉRIO Publico da Educação Básica em 6,81% mais a diferença do Piso Nacional do Magistério Retroativo aos meses de Janeiro, Fevereiro e Março de 2018, Projeto aprovado por unanimidade.

Enquanto o aumento dos professores  não encontrou  dificuldades para ser aprovado, se não fosse a presença do Sec de Governo  Roberto Modesto  em plenário  para apresentar as justificativas , o Projeto de Nº 81  apesar de ser de extrema importância  talvez poderia ter ficado para próxima reunião  se  o próprio Roberto  não deixasse bem claro  do que se tratava .

Mesmo a mesa pedindo  especial atenção, quando o projeto  que dispõe  sobre alteração do  Plano Diretor do Município com a transformação de uma parte da Zona de Expansão   Urbana começou ser apresentado , alegando  controvérsias o vereador Leonardo de Gilberto pediu licença e se retirou do plenário  alegando que não ia participar da votação, porque na sua visão o projeto iria beneficiar propriedades  terceiros , e por  não  contemplar outras áreas que não seja  direcionadas  outros setores, como  a saída para São Domingos, Riachão e sentido Tupanatinga e a Cruz de São Benedito.   

Informados que a aprovação do projeto que dispõe a transformação de uma parte da   Zona de  Expansão  se fazia necessário  por que numa parte desta expansão serão construídas as 300  unidades do Projeto Minha Casa Minha Vida,  cientes de que a população é quem será beneficiada , cada um dos vereadores presentes seguiram a mesma linha do projeto anterior , aprovando assim por unanimidade em caráter de urgência.

Foto: San Silva 



Tecnologia do Blogger.