Sem gasolina, postos de combustíveis desligam suas bombas em Buíque


Depois de três dias de greve dos caminhoneiros, cujos protestos contra os aumentos dos combustíveis já   são evidentes  de norte a sul do país, Buíque no agreste do estado , mesmo sendo uma cidade do interior  que possuem cinco postos de combustíveis, quatro na cidade e outro na Vila do Carneiro,  no inicio da tarde desta quarta-feira já começou sentir os efeitos das paralisações.

Numa corrida contra o tempo, e com receio de ficarem sem combustíveis, proprietários de veículos  começaram uma corrida contra o tempo  para abastecer  nos principais postos de gasolina da cidade, o que fez  os Postos Nossa Senhora das Graças, na saída para Tupanatinga , e Posto BR  Cristiana, por volta das 16 horas   serem os primeiros a paralisarem suas bombas  por falta  de combustíveis  que  estavam sendo repassada ao consumidor  ao valor de 4.54 o  litro de gasolina.

Sem gasolina nos postos  das saídas  para Tupanatinga e Arcoverde,  em menos de uma hora, depois  da formação de uma  fila  para abastecer, o posto bandeirantes ,  que fica no centro da cidade e próximo a prefeitura  foi o terceiro a desligar suas bombas e secar seu reservatório   devido a tamanha procura  de gasolina  que  também foi vendida a 4.54.

Sem nem mais uma gota de  gasolina, ou etanol nos postos da cidade, todos os olhares de voltaram  para o Posto Nossa Senhora Aparecida, este que fica localizado na baixa preta a pouco menos de 01 km do centro da cidade, onde ainda tem  um estoque de gasolina  que, pelos cálculos dos frentistas  poderá durar no máximo até as 10 horas da próxima quinta-feira ,  (24)   onde o motorista   vai desembolsar  o valor de 4.89 por litro de gasolina colocado no tanque do seu carro.


   

Tecnologia do Blogger.