Enfrentando dificuldades e com aluguel atrasado,Policia Civil buscam parcerias com a iniciativa privada para reformar prédio onde passará funcionar a Delegacia em Buíque


A segurança  pública  é um estado de normalidade  que permite  o usufruto de direitos  e o cumprimento de deveres , constituindo sua alteração  ilegítima uma violação de direitos básicos , geralmente acompanhada de violência , que produz eventos de insegurança e criminalidade.

Necessário se faz entender que  para combater a violência  o estado  tem como dever investir numa infraestrutura oferecendo aos seus profissionais condições que lhes permitam exercer com dignidade as suas funções .

 Como a violência estar em evidência, Buíque no agreste do estado  enfrenta uma fase  difícil de entender, isso porque, mesmo a policia estando permanentemente em ação, a falta de estrutura muitas vezes  dificulta o trabalho dos profissionais de segurança publica.

Com seis meses de aluguel atrasado, e ameaça eminente de despejo, servidores da Policia Civil se preparam para  deixar o imóvel porque existe-se um pedido de desocupação feito pelo proprietário do imóvel, o empresário Roberval Ramos o que culminou na mudança  do prédio  da Delegacia  que em breve deverá  acontecer.

Programado para passar a funcionar num  prédio da justiça que começou entrar  em reforma na Avenida Jonas Camelo  próximo a Maternidade Alcides Cursino, mesmo estando em péssimos estado de conservação  os recursos  são poucos para reforma do prédio que passou décadas abandonado onde foi preciso buscar ajuda na prefeitura municipal que entrou com o serviço da  mão de obra .


Como a vontade de combater o crime dentro do município e maior, apesar dos recursos serem poucos, a  própria Policia Civil   estar solicitando ajuda a iniciativa privada por que precisam de materiais de construções e  estão buscando doações de Tintas, e outros itens para  ter condições de concluir as obras  no prazo máximo de 60 dias.    



Tecnologia do Blogger.