Bolsonaro desautoriza futuro ministro da Saúde

Deputado federal e futuro ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) Foto: Jorge William / Agência O Globo

RIO - O presidente eleito, Jair Bolsonaro, desautorizou seu futuro ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e vetou a ideia de avaliar médicos formados apresentada por ele. 

Em entrevista ao GLOBO, Mandetta anunciou o plano de  instituir um exame de qualificação nos moldes do que a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) faz  com bacharéis em Direito. 
"Nossa fiscalização profissional é das mais frágeis do mundo", justificou.

 Ao participar de um evento ontem no Rio, Bolsonaro rebateu: "Sou contra". E criticou o exame da OAB, obrigatório e com alto índice de reprovação: "Não podemos formar jovens para serem boys de luxo."

Se a saúde está causando desentendimentos, a segurança pública vai exigir ainda mais do futuro presidente. Eleito com um forte discurso de combate ao crime, Bolsonaro terá de negociar muito para mobilizar deputados pela causa. Na Câmara, enquanto 21,95% dos projetos em geral viraram lei, apenas 6% dos que tratavam de segurança pública foram aprovados .
 O  Globo

Tecnologia do Blogger.