Buíque: Enquanto contas do ex prefeito não forem colocadas para votação, Orçamento do município para 2019 não poderá ser aprovado


Faltando pouco menos de 72 horas, pela  terceira vez consecutiva a maioria das atenções  se voltam para o  poder legislativo , onde na próxima quinta-feira  (06) de Dezembro , além de ser a penúltima reunião  do ano, a  pauta  continua sendo  a votação das contas do ex prefeito Jonas Camelo Neto, no exercício de 2015.

Rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado(TCE)  para alcançar  á  aprovação  das contas do ex  prefeito, 10 dos 15 vereadores terão que  dar o seu parecer ao contrario a indicação do Tribunal, já que  o Supremo Tribunal Federal , em 10 de Agosto de 2016 passou a competência para as câmaras de vereadores de todo país   julgar as contas dos prefeitos em todo país.

Segundo  o  Supremo Tribunal Federal , por força da Constituição, são os vereadores quem detêm o direito de julgar as contas do chefe do Executivo municipal, na medida em representam os cidadãos.

Como as contas do ex  prefeito continua sendo a pauta do dia, faltando apenas duas reuniões, a  penúltima que está marcada para próxima quinta-feira (06) e a ultima do ano que também estar marcada para o dia 13 deste mês, porque no dia 15 os nobres edis entrarão de recesso ,enquanto  não houver uma  decisão  que aprove o rejeite as contas,  o orçamento para 2019 que  possibilita as projeções de quanto o prefeito  pode investir  nas diversas áreas, como por exemplo  na Educação, Saúde, Assistência Social, Infraestrutura entre outras    terá que ficar na fila  de espera  aguardando a  boa vontade dos vereadores  para cumprirem seu papel que  são; aprovar as leis a serem aplicadas no município, entre essas leis, está a Lei Orçamentária Anual, que define em que deverão ser aplicados os recursos provenientes dos impostos pagos pelos cidadãos,

Tecnologia do Blogger.