Recife: Acusado de matar um promotor no agreste Pernambucano foge do presidio Barreto Campelo

 José Maria Pedro Rosendo Barbosa, conhecido como Zé Maria, está confirmado entre os fugitivos da Penitenciária Barreto Campelo, em uma ação de fuga ocorrida na noite dessa quarta (13), em Itamaracá, no Grande Recife. Pedro Eurico, Secretário de Justiça e Direitos Humanos, confirmou a fuga do mandante do assassinato de Thiago Faria, promotor de Justiça de Itaíba, no Agreste de Pernambuco, em 2013, e de outros dois indivíduos, ainda não identificados. Ainda não foi feita a contagem nominal dos presos.

Segundo o secretário, a investida de fuga pode ter sido tanto voltada para a soltura de Zé Maria, quanto de outros presos. “Essa foi uma operação de presos que tem poder. A fuga aconteceu através de uma escada improvisada. Eles conseguiram acessar as guaritas cinco e seis com a escada e pularam para o matagal”, explicou o secretário.

Em 2016, Zé Maria foi condenado a 50 anos e 4 meses de reclusão em regime fechado, pelos crimes de homicídio doloso, e por tentativa de homicídio contra Mysheva Martins, noiva do promotor assassinado, e contra o tio da moça.

O número de fugitivos da Penitenciária Barreto Campelo, ainda não foi identificado. Durante a fuga, houve tumulto e troca de tiros, situação que ocasionou a morte do sargento Rinaldo Campelo, 49 anos, servidor da unidade prisional. A estimativa é de que cinco a oito presidiários conseguiram escapar do presídio.

A Penitenciária Barreto Campelo é uma unidade de segurança máxima, com capacidade para comportar 430 reeducandos, mas atualmente o presídio comporta 2000 presos.
Fonte: A folha das cidades

Tecnologia do Blogger.