Depois de Arcoverde, ruas e avenidas de Buíque se transformam em rios e lagos.


Ultimamente estamos percebendo que as instabilidades climáticas seguem atuando em toda região, no entanto  nos últimos dias as cidades de Arcoverde e Buíque  estão na lista das cidades que mais recebem volumes de chuvas , principalmente nos finais de tardes e inicio de noites.
Na ultima quarta-feira (13) as chuvas provocaram  estragos  em varias localidades da cidade de 

Arcoverde  mesmo não sendo uma das maiores já registradas nos últimos meses, isso porque a precipitação pluviométrica  na capital do sertão , medida pelo  Instituto Agronômico de Pernambuco o IPA  foi de 17 milímetros.

Ainda em Arcoverde, apesar da chuva  não ter sido volumosa , os ventos contribuíram  para o surgimento de problemas , com quedas de árvores, carros atingidos por galhos de algaroba e falta de energia por varias horas devido ao danos causados  na rede elétrica.

Em Buíque, mesmo na  ultima quarta-feira (13) tendo chovido apenas 10.5 milímetros, toda quantidade de chuva que não caiu no dia anterior acabou caindo nesta quinta-feira (14)  possibilitando que ruas e avenidas se transformassem e rios e lagos devido a quantidade  de água que caiu no solo por aproximadamente 30 minutos.

Como Buíque enfrenta um problema grave na sua rede de escoamento das águas, impossível não causar  graves danos, inclusive danificando toda operação tapa buracos e consequentemente abrindo-se mais crateras em meio as ruas e avenidas  assim como acontece a décadas quando chove na cidade. 
    


Tecnologia do Blogger.