Tupanatinga: Usando um ato de governo e ciente da falta de condições e higiene prefeito fecha as portas do matadouro publico para o abate de animais


Como a situação dos matadouros públicos municipais de  varias cidades do interior Pernambucano estão um verdadeiro caos, após a migração dos marchantes da cidade de Buíque , o  matadouro publico de Tupanatinga que já não apresentava  condições  suficientes para o abate de animais daquela cidade acabou se agravando cada vez mais passando a colocar em risco a saúde dos consumidores de carnes  das cidades de Buíque, Manarí, Itaíba e a própria Tupanatinga, cidades estas que estão impossibilitadas de abater animais para o consumo humano.

Ciente de que com a demanda crescente no numero de abates de animais, o que impossibilitava o desvio  de rejeitos  contendo vísceras e sangue de animais que  estava causando transtornos a população, uma vez que o matadouro  está localizado na zona urbana onde próximo existe-se uma creche e um posto de saúde que fica um pouco mais distante, atendendo as reclamações dos moradores próximo  o prefeito do município Silvio Roque através de uma medida administrativa resolveu fechar  por tempo indeterminado o abatedouro daquela cidade.

Em busca de uma resposta, esta redação entrou em contato com fontes seguras  ligadas aos poderes legislativo e executivo  onde obteve as seguintes informações:

De acordo com uma fonte ligada a prefeitura, a decisão de fechar o matadouro já era  prevista , isso porque o prefeito Silvio Roque já estava planejando fazer uma reforma no prédio para evitar que o Ministério Publico não fizesse a interditarão, assim como aconteceu em Buíque e outras cidades do interior.
Como  já era de conhecimento da população , principalmente dos marchantes  daquele município , no ultimo dia 26 de fevereiro  a câmara de vereadores por entender que antes de  autorizar o abate dos animais de outros municípios  o prefeito tinha que mandar para o plenário um decreto pertinente ao assunto  mais segundo a fonte não mandou, colocado em discussão o poder legislativo em sua maioria  promulgou o Decreto de Nº 02 que determinava um aumento superior a 300% nas taxas de abates dos animais .

Ainda de acordo com a fonte do  Poder  Legislativo  consultada, o prefeito cumpriu a promessa que fez quando compareceu ao plenário da câmara, onde em diálogos com os vereadores prometeu num breve tempo fechar o matadouro para depois de reformado poder abrir suas portas para o abate de animais.


Tecnologia do Blogger.