Professor morto em Floresta teve seu dedo cortado pelo assassino para fazer saque nos caixas eletrônicos

Policiais Civis com apoio da PMPE, deram efetivo cumprimento ao Mandado de Prisão Temporária, expedido pelo Juízo da Comarca de Floresta, no Sertão de Pernambuco, em desfavor de Ozair de Lima Mandú, de 21 anos. Segundo as investigações policiais – Ozair matou o Professor João, com intuito de furtar a vítima (ganhar indevida vantagem financeira).
O Delegado responsável pelo caso Dr. Alexandre Barros, esclareceu que Ozair, após ser confrontado com as provas existentes – compras realizadas com o cartão de crédito do Professor João nas Casas Bahia, Lojas Americanas e NetFlix, combinado com as páginas de internet pesquisadas pelo acusado (rastro de dados no Google), Ozair assumiu a autoria do crime, contando ao Delegado detalhes da empreitada criminosa (o crime ocorreu na noite da quinta-feira, dia 07/03/2019).
Conforme interrogatório do imputado, ele trabalhava na creche em frente à casa do Professor, e em conversas com este, descobriu que ele tinha bens valiosos.
Segundo Ozair, a vítima convidou o acusado para adentrar na sua casa com intuito de se relacionarem amorosamente, momento em que Ozair “aproveitou a ocasião”, para levar da casa do Professor João R$ 3.200 reais em espécie, cartões bancários da vítima, notebook, celular e dois receptores de TV a cabo, além do dedo da vítima (foi cortado) com dolo de tirar dinheiro no caixa eletrônico.
Fonte Blog do Elvis


Tecnologia do Blogger.