Buíque: Sem acontecer reunião no plenário por falta coro Projeto de Lei Orçamentária para 2020 não é votado, enquanto isso alguns vereadores cometem os mesmos erros dos passado


Em Buíque no agreste do estado  a saga para aprovação do  Projeto de Lei que orça as despesas para o próximo ano de 2020 pelo visto está apenas começando  e deverá repetir  o mesmo feito dos anos anteriores  porque mesmo não parecendo uma boa parte dos 15 representantes do povo  que  vão ao plenário  da Casa Jorge Domingos Ramos apenas uma vez por semana necessitam de tempo para poder analisar  cada página das dezenas que contém o orçamento .

Com estimativa de receita de  em 151.372.200.00( Cento e Cinquenta e Um Milhões , Trezentos e Setenta e Dois Mil e Duzentos Reais)  o projeto de Lei  foi protocolado na secretaria da câmara na primeira semana de Outubro passado   e depois repassado as devidas comissões  que ficaram incumbidas de fazer suas análises  e que, nesta quinta-feira  passado mais de um mês deveriam ser colocadas para votação, coisa que não aconteceu porque  dos 15 parlamentares apenas sete que foram  André, Dodo, Dão, Tavares, Felinho da Serrinha,  Élson Francisco , Euclides do Catimbau e Luís Cristiano  estavam em plenário para participar da reunião que por falta de coro não aconteceu.

Como retardar a votação do orçamento  do ano seguinte em Buíque já faz parte da cultura  de alguns vereadores, assim como já aconteceu em gestões anteriores  principalmente para o ano de 2016 que o orçamento foi votado  numa  reunião secreta   no penúltimo dia do ano 2015, torce-se para que os erros do passado não continuem no presente para alguns vereadores que estão esperando a tão sonhada conversa ao pé do ouvido para poder votar.

Pronto falei.  
Tecnologia do Blogger.