Em Buíque dos 15 vereadores, dois não irão entrar na disputa para sua reeleição, mais estarão brigando para eleger seus sucessores


Em Buíque no agreste do estado, assim como em outros municípios  a crise causada pela pandemia do novo corona vírus serviu como um balde de água fria na campanha eleitoral , principalmente na dos inúmeros   pré candidatos a   vereadores que estão com pretensões em ocupar uma das 15 cadeiras  do  Poder legislativa  Municipal.
Limitados a não promoverem atos políticos com aglomerações, enquanto  13  dos 15  vereadores estão em campo  tentando reconquistar aqueles eleitores que nas eleições passadas lhes conduziram ao Poder, dezenas de novos nomes numa velocidade menor estão  começando a se movimentar  anunciando   suas pretensões  a  sentar numa das 15 cadeiras , isso se conseguirem chegar lá.
Como  dos 15 vereadores somente 13 oficialmente  já se declaram pré candidatos a reeleição, as vagas deixadas pelos vereadores, uma, a de  Daidosn Amorim que  não vai  disputar  mais a vaga de  vereador e porque se lançou como pre candidato a vice na chapa majoritária da ex vice prefeita Miriam Briano  já tem um  pretendente  que é  seu filho o engenheiro Darkson Amorim, sendo assim o mesma coisa  acontece com Dyego de Barão que não vai entrar na disputa pela sua reeleição, mais em seu lugar  promete entrar na briga seu pai, o agropecuarista  Neném de Barão.
AGUARDEM AS CENAS DOS PRÓXIMOS CAPÍTULOS. 

Tecnologia do Blogger.