Apesar da era do isolamento Social, João Alfredo para para dar o ultimo adeus a Severino Cavalcanti

Apesar da era do isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus, a pequena João Alfredo, a 107 km, no Setentrional, quebrou todas as regras e foi às ruas se despedir do seu filho mais ilustre, o ex-presidente da Câmara dos Deputados, Severino Cavalcanti (PP), que morreu pela manhã no Recife, aos 90 anos, em consequência de complicações no coração. Até a prefeita Maria Sebastiana (PSD), adversária histórica, foi vista de máscara no meio de uma multidão emocionada, chorando muito.
O corpo de Severino chegou à cidade no meio da tarde levado do Recife numa viatura do Corpo de Bombeiros. Uma multidão já se concentrava na BR de acesso ao centro e acompanhou a carreata. Uma bandeira de Pernambuco encobria a urna funerária. 
Os filhos José Maurício, Ana e Catarina eram vistos o tempo inteiro ao lado do caixão. A prefeita disse que Severino era amado por um povo que nunca o abandonou, nem mesmo quando ele foi obrigado a renunciar à Presidência da Câmara e ao mandato de deputado para não ser cassado. "Nosso Zito amou como ninguém a sua João Alfredo e por isso o povo esqueceu a pandemia para se despedir dele", afirmou


Tecnologia do Blogger.