LBV faz atendimento emergencial contra a fome do Agreste ao Sertão PE

A equipe de voluntários da Legião da Boa Vontade,  percorreram mais de 600 quilômetros para levar cestas de alimentos para ajudar famílias em situação de vulnerabilidade social nas cidades do Sertão Pernambucano. No dia 15 de julho, às 4h40 da manhã, a Caravana da Boa Vontade saiu do Recife em direção às cidades de Tupanatinga e Buíque,  beneficiando centenas de famílias no Sertão Pernambucano, entregando mil cestas de alimentos e materiais de kits de higiene. 
LBV no agreste Pernambucano
Buíque e Tupanatinga são municípios do Agreste Pernambucano, situados na microrregião do Brejo Pernambucano, que sofre com as fortes secas, região na qual o lençol freático produz água salina, impossibilitando o uso do líquido tão essencial à população. O Índice de Desenvolvimento Humano – IDH, fica em média 0,51 para cada município, a população com sua predominância rural, nos apresenta o quanto as cidades e sua zona rural é vulnerável. A falta de água potável e emprego são os fatores da pobreza encontrada na região.
E a LBV, desde 2015, assiste essas comunidades com cestas de alimentos e kits pedagógicos para as crianças não desistirem da sala de aula, por falta do material escolar. “A LBV em nossa vida é só de bênçãos, vocês estão conosco em todos os momentos e, principalmente, nesse momento de pandemia. A LBV chegou na hora certa, minha despensa em casa estava sem nada, até comentei com o esposo como íamos fazer essa semana para dar o que comer aos meninos, e a LBV chegou para nos alegrar e alimentar. Só tenho que muito agradecer”, destacou a senhora Josefa Damiana, com cinco filhos, moradora no povoado Boqueirão em Tupanatinga.
Em Tupanatinga, a LBV ajudou mais de centenas de famílias nos sítios Boqueirão, Serra dos Dé, Sítio dos Macacos, Serra da Onças, Olho d’água, Gato, Capoeira e Sítio Coco.
Sua doação é Esperança
Ao chegar na casa da atendida Roseane Lima, sua sogra estava lavando roupas nas bacias. Roseane tem quatro filhos, seu esposo tira o sustento como agricultor contratado, eles não têm terra para plantar e tirar o sustento como o feijão, o milho ou macaxeira, alimentos da região. E devido à pandemia, seu esposo não tem emprego. “Está muito difícil. Vivemos com uma renda de 210,00 de programas sociais para alimentar seis pessoas em casa. Só temos que agradecer o apoio de vocês com essa cesta de alimentos, e desejando muita paz”, declarou.
Em Buíque, no Sítio Bom Nome, fomos até a casa da atendida, senhora Nazilda Correia, que estava cozinhando feijão para oferecer aos quatros filhos pequenos, seria feijão com farinha. A LBV chegou com a cesta de alimentos com arroz, feijão, macarrão, flocão de milho, açúcar, leite, sardinha, farinha de mandioca, farinha de trigo e o kit de material de limpeza.
“Quando a LBV chega em nossa comunidade é uma festa e alegria, porque além do alimento, que não sei o que acontece que ele rende bastante, vem muito amor e carinho. Só tenho gratidão por tudo o que a LBV faz pelas nossas famílias”, afirmou a sra. Nazilda.
As cidades de Arcoverde e Pedra (Região do Sertão do Moxotó) foram beneficiadas também pela LBV através da Rede Sociedade Solidária, ajudando o Banco de Alimentos SESC PE de Arcoverde e a Associação Comunitária de Pedra.
Para que mais famílias de Norte a Sul do país sejam amparadas, a Solidariedade não pode parar. Por isso, quando a LBV chamar, atenda com o coração: Diga Sim! Ou acesse o site www.lbv.org e faça a sua doação. Confira pelo endereço @LBVBrasil no Facebook e no Instagram as ações realizadas pela Legião da Boa Vontade.
Fonte e Fotos : Ascom  LBV
Tecnologia do Blogger.