Supremo tende a decidir por nova eleição em Pesqueira

Está nas mãos do ministro Luís Roberto Barroso, do TSE, a decisão sobre o futuro do cacique Marquinhos Xukuru, condenado na justiça e eleito prefeito em Pesqueira, no Agreste. Seguindo o pedido do Ministério Público Eleitoral do Estado, o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco cassou, por quatro votos a três, o registro da candidatura do candidato Marcos Luidson de Araújo, o Cacique Marquinhos. O processo, se depender da justiça Federal, resultará em nova eleição em Pesqueira.

No pedido, o promotor eleitoral relatou que fez uma consulta ao site do Superior Tribunal de Justiça e obteve a informação de que o Cacique Marquinhos "possui contra si um processo criminal (2006.83.02.000366-5), o qual transitou em julgado em fevereiro de 2015, onde  foi condenado pela prática de crime contra o patrimônio privado, incêndio (art. 250, §1º, “a”), a uma pena de 10 anos, 4 meses e 13 dias, além de multa.

 



Tecnologia do Blogger.