Arcoverde: Wellington divulga secretários para secretarias que ainda não existem

Devido a falta de experiência ou desconhecimento da máquina pública, o prefeito eleito, sub judice, Wellington Maciel (MDB), anunciou na manhã deste sábado (26), ao lado de sua tutora política, a prefeita Madalena Britto (PSB), os nomes que vão compor o secretariado, porém se depender da lei, alguns não poderão assumir nas pastas citadas na coletiva de imprensa. É que Maciel anunciou nomes para pastas que ainda não existem na administração municipal, precisam do aval do Poder Legislativo. 

Na lista se confirmaram na área de finanças a sobrinha da primeira-dama, Celina Vidal, só que a ela foi destinada a Secretaria de Finanças e Administração, que não existe ainda no organograma da prefeitura de Arcoverde e só pode existir a partir de Projeto de Lei a ser aprovado pela Câmara de Vereadores, que só retoma os trabalhos em primeiro de fevereiro de 2021. A escolhida terá que tomar posse apenas como Secretária de Finanças e a de Administração fica vazia até a sua extinção.

O mesmo caso vale para a Secretaria de Governo, Planejamento e Comunicação que teve como indicado, já dito pela Folha, o vice-prefeito Wellington Araújo. Essa pasta também não existe e pelo anúncio o objetivo é reunir em uma só as três hoje existentes, mas só após a aprovação dos vereadores. O mesmo caso vale para Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Eventos com Antônio Gibson (Bibo); Cultura, que hoje engloba comunicação e terá à frente Maria Juliana. Todos esses indicados terão que assumir pastas já existentes até que a reforma administrativa seja feita.

Como revelou a Folha, Madalena garantiu no governo Maciel os nomes da Secretária de Assistência Social, Patrícia Padilha; de Obras e Projetos Especiais, Aildo Bissera; da Arcotrans, Cel. Ferreira Junior; e José Aldênio na Controladoria.

Também foram confirmados mais nomes citados pela Folha: Antônio Rodrigues, dono das escolas São Domingos e Harmonia, para a Educação; Kelsen Ferreira para a Agricultura e Alexandre Lira para a AESA. Esse último terá já pela frente que resolver um pepino que o mesmo criou na ESSA (Escola Superior de Saúde), que está sem credenciamento e com dois cursos com reconhecimento atrasado desde 2017 e um deles sem reconhecimento, só autorização.

Outro nome já citado pela Folha e confirmado hoje foi o do vice Israel Rubis, que assume a Secretaria de Serviços Públicos, responsável pela manutenção da cidade, limpeza urbana e consertos de galerias, já sendo batizado de delegado do lixo e dos buracos. A última vez que um prefeito colocou um vice nesta pasta foi em 1997, quando Rosa Barros indicou Werner Brito e 09 meses depois aconteceu o rompimento político.

A novidade fica por conta do Secretário de Saúde, Dr. Álvaro Neves, sócio da empresa Neves Consultoria Empresarial, de Olinda, e que é persona já conhecida da Associação Comercial de Arcoverde, aonde já deu vários cursos desde o ano de 2016, tendo ligação direta com a primeira-dama, Rejane Maciel, a que. Sua principal função será enxugar a máquina da Saúde, com a redução da folha, que hoje teria mais de 800 funcionários, entre comissionados e contratados, sem falar nos inúmeros cargos gratificados.




Tecnologia do Blogger.