Na intenção de atingir a gestão municipal, internauta usa rede social para disseminar fake news no âmbito do município de Buíque

Com os avanças da globalização, a internet trouxe consigo  a maior revolução tecnológica , onde pessoas desprovidas de informações  encontram um espaço que se pode fazer o que quiser, e o pior, causando males  trazendo grandes consequências  na vida de pessoas envolvidas nos piores comentários possíveis causados por notícias falsas, em outras palavras as já conhecidas Fake News.

Desconhecendo  a Constituição Federal  de 1988, onde em seu Artigo 5º paragrafo X diz que são invioláveis a intimidade , a vida privada, a honra e a imagem das pessoas , assegurando-lhes  o direito a indenização  pelo dano material  ou moral decorrente  de sua violação, uma usuária de uma conta do Fecebook  numa tentativa de contestar os relevantes serviços prestados  pela Secretaria Municipal de Saúde  e atingir a gestão do município de Buíque, usou seu perfil no Facebook para  expor a morte de uma  mulher Buiquense que faleceu no estado de São Paulo,   junto com seu recém nascido  devido a uma complicação na hora do parto.

Tomado o conhecimento da disseminação das notícias falsas, isso porque as mortes da mãe e do bebe não aconteceu no âmbito do município de Buíque, a Secretaria Municipal de Saúde do Município de Buíque levou ao conhecimento da população a veracidade dos fatos.

 

Tecnologia do Blogger.