Arcoverde: Vereadora Zirleide Monteiro denuncia licitação milionária


 Uma licitação no formato pregão eletrônico, marcada para o próximo dia 15 de março, pela Prefeitura de Arcoverde, para a compra de Equipamentos de Proteção Individual, entre eles R$ 2.245.000 em luvas, foi denunciada pela vereadora Zirleide Monteiro (PTB). Toda a licitação que envolve também a compra de máscaras e avental, está orçada em R$ 4.389.195,55 (quatro milhões, trezentos e oitenta e nove mil, cento e noventa e cinco reais e cinquenta e cinco centavos).

Segundo ela, o processo licitatório nº 0009/2021 está sendo feito pelo Fundo Municipal de Saúde com o objetivo de “Contratação de empresa especializada no fornecimento de EPIS (Equipamento de Proteção Individual, destinados ao Hospital de Campanha e Unidades de Saúde para o tratamento de pacientes no combate ao Covid 19, e EPIS para atender necessidades da Secretaria de Assistência Social e Programas Sociais vinculados a mesma, e atendimento as Escolas e Creches”.

“O que nos chama a atenção é o fato que durante todo o ano de 2020, a prefeitura de Arcoverde, comandada pelo mesmo grupo político que permanece no poder administrativo, do total de mais de seis milhões de reais (R$ 6.701.476,99) disponíveis na conta da Covid-19, investiu na aquisição de Equipamentos de Proteção Individual o montante de oitocentos e cinquenta e um mil reais (R$ 851.097,68), através de dezoito (18) contratos com diversas empresas”, demonstrou a vereadora.

Ao longo de 2020 a prefeitura de Arcoverde adquiriu 2.660 caixas de luvas nos formatos pequena, média e grande. O quantitativo previsto para essa licitação (22.450) é mais de mil (1.000) vezes o adquirido em todo o ano passado. Segundo a denúncia da parlamentar, não bastasse o excesso de material, no ano passado a prefeitura pagou o valor de R$ 46,27 por caixa de luvas com 100 unidades. Na licitação em andamento o valor de referência do pregão eletrônico está em R$ 116,67 a mesma caixa com 100 unidades. Mais de 100% de aumento.

Na lista da licitação ainda tem 300 mil toucas cirúrgicas, embora o município não possua nenhum hospital municipal e nem tão pouco bloco cirúrgico, apenas um hospital de campanha com 30 leitos de enfermaria. Ainda tem 7.050 protetores faciais de polibicarbonato, o que daria três vezes a quantidade de servidores que a prefeitura tem em todas as secretarias. Lembrando que esses equipamentos não são descartáveis e tem durabilidade de até 05 anos.

“A prefeitura prevê um gasto mais de 500% acima do investimento feito durante o ano que passou com a compra desses EPIs. Fato esse que acontece sob o comando do mesmo grupo que teve chapa cassada nas últimas eleições por abuso de poder político e econômico pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco”, finalizou a vereadora Zirleide Monteiro, informando que já levou a denúncia ao conhecimento do Tribunal de Contas do Estado.

Fonte: Blog do Magno

Tecnologia do Blogger.