Palestrante espanhol abriu o projeto Lideralepe nos 186 anos da Assembleia*

Os 186 anos da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) foram marcados, na quinta-feira (1°), pelo lançamento do projeto “Lideralepe” com a palestra do estrategista espanhol Antônio Sola sobre “Globalização e Transformação Digital”.

No encontro, realizado por videoconferência em função da pandemia do coronavírus, representantes dos três poderes estaduais e da comunidade acadêmica destacaram a importância do “Lideralepe”, na formação de novas lideranças políticas. O projeto, pioneiro no estado, é realizado pela Escola do Legislativo em parceria com o curso de Ciência Política da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Na abertura do evento, o presidente da Alepe, deputado Eriberto Medeiros (PP), enfatizou que os desafios enfrentados pela pandemia reforçam a necessidade de atualização e formação de novas lideranças voltadas para a boa política. O parlamentar destacou, também, que o Poder Legislativo de Pernambuco foi instalado em 1º de abril de 1835 e, desde a sua criação, desempenha o papel de representar os anseios do povo pernambucano ao elaborar e revisar as leis estaduais e fiscalizar ações do Poder Público. 

Responsável por cerca de 450 campanhas eleitorais em mais de 25 países, o espanhol Antônio Sola pontuou as sete principais mudanças políticas observadas atualmente no mundo. Dentre elas estão a transição do voto cerebral para o emocional, a passagem da era da informação para a comunicação, a sobreposição da inteligência coletiva ante a inteligência emocional, a persuasão para a comunicação e o público versus povo. 

De acordo com o palestrante, uma política para fazer sentido deve proporcionar melhoria de vida das pessoas. “Os modelos democráticos que conhecemos estão se tornando estreitos e deixando de ajudar as pessoas. Precisamos incorporar os cidadãos nas decisões por meio de poderes públicos, transparentes, solidários e cooperativos”, disse. 

Sola pontuou, ainda, as capacidades que precisam ser desenvolvidas pelas pessoas que venham a ocupar cargos de lideranças. Em sua avaliação, a iniciativa da Alepe impulsiona valores convergentes com uma visão contemporânea da política. 

“O que a Assembleia Legislativa de PE está fazendo hoje no aniversário de 186 anos é usar a tecnologia para construir um modelo de política mais solidário, altruísta e cooperativo”, disse o palestrante, pontuando características que, segundo ele, são essenciais para os poderes públicos se tornarem horizontais e garantirem a participação do cidadão. 

Coordenador do curso de Ciência Política da UFPE, professor Adriano Oliveira, destacou a importância de as instituições responderem ao interesse crescente pela política demonstrado pelos cidadãos. “Trazer para dentro da Assembleia, para a Escola do Legislativo, pessoas que estão interessadas em debater as instituições, a democracia, a liberdade de imprensa e as políticas públicas no âmbito das mulheres, da saúde e da educação é fazer com que possamos dar nossa contribuição ao Estado”, afirmou.

A iniciativa da Alepe foi saudada pelo Reitor da UFPE, professor Alfredo Gomes; pela presidente da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), deputada Ivana Bastos (PSD-BA) e pelo Defensor Público Geral do Estado, Dr. Fabrício Lima. 

Participaram também do evento representantes da Justiça Eleitoral, Tribunal de Justiça, governo do Estado e das câmaras de vereadores. Falando em nome dos 49 deputados de Pernambuco, a deputada Teresa Leitão (PT) afirmou que a política precisava ser vista com outro olhar. Em sua avaliação, a cultura de desvalorização e criminalização da política exige que os bons cidadãos trabalhem na política.

Inscrições

O primeiro curso do “Lideralepe” será o de “Desenvolvimento de Lideranças”, com início no dia 14 de abril, e terá carga horária de 64 horas-aula. As inscrições podem ser feitas gratuitamente. Para mais informações, acesse o site www.alepe.pe.gov.br ou as redes sociais da Assembleia Legislativa de Pernambuco.

 

Tecnologia do Blogger.