Arcoverde: Secretário de Obras nomeado por Wellington Maciel comunica que foi demitido por Siqueirinha

Em uma mensagem aos servidores que atuavam na Secretaria de Obras e Projetos Especiais, Aildon Bissera anunciou que foi demitido pelo prefeito interino, Wevertton Siqueira (PSB), confirmando o que já tinha sido veiculado na Folha no dia ontem. No seu lugar deverá assumir o engenheiro e filho da ex-prefeita Madalena Britto (PSB), André Britto. 

No comunicado aos “colegas”, Bissera (veja abaixo) afirma que se cumpriu o que já era de conhecimento das ruas.

“Prezados colegas boa noite...Venho informar que agora há pouco fui chamado ao gabinete do Prefeito Interino para que se cumpra o que já era do conhecimento das ruas, das redes. Fui demitido da função de Secretário de Obras e Projetos Especiais”, afirma.

No mesmo comunicado ele agradece apenas ao prefeito cassado Wellington Maciel, afirmando que cumpriu à risca tudo que foi planejado e determinado pelo então gestor ao lhe dar posse em 4 de janeiro e o que não foi cumprido foi em razão de “força maior”.

Nos últimos dias também, o prefeito Wevertton Siqueira teve que promover uma série de exonerações de parentes seus e de vereadores, devido a pressão de denúncias da oposição e do Ministério Público que teria cobrado providências neste sentido.

Na lista das exonerações estão nomes como o da filha da vereadora Luiza Margarida, Klivia Ferreira, da função de Chefe do Departamento de Projetos Especiais; e pessoas com parentescos com o gestor como Ravenna de Freitas (Chefe de Departamento de Cadastro Imobiliário e Mercantil) e Jamildo Barros (Diretor de Trânsito e Transporte). Na lista de parentescos de vereadores e secretários ainda teriam a esposa do Controlador Municipal, Aldênio Ferro; e a vereador Paulinho Wanderley e a que ainda não teriam sido exoneradas por confrontar a lei do nepotismo.

Nos casos dos vereadores, a prática é de nepotismo cruzado, quando ocorre a nomeação do parente para algum cargo público, enquanto esse amigo nomeia também um parente de quem primeiro nomeou (troca de favores), estabelecendo uma teia cruzada de relações mais difícil de ser descoberta.

Em relação ao secretariado, outro nome cotado para deixar o cargo é o atual gestor da pasta da Saúde, Álvaro Neves. A saída está apenas dependendo apenas do prefeito confirmar um nome em definitivo para a pasta, já que alguns já foram sondados e convidados, mas não aceitaram assumir o comando da Secretaria de Saúde de Arcoverde.

Fonte: Folha das Cidades

 

Tecnologia do Blogger.