Assistência Social de Buíque marca semana de combate a exploração sexual de crianças com ações.

Durante vários dias, tendo o ápice nesta terça-feira, dia 18 de maio, a Secretaria de Assistência Social de Buíque promove uma ampla campanha de divulgação do Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Encontros, rodas de conversas, palestras, ações de panfletagem e uma série de vídeos institucionais marcaram a data no município. 

Entre as ações desenvolvidas, tiveram rodas de conversas em parceria com o Conselho Tutelar, Cras Centro e Cras Frei Damião nas unidades de saúde e escolas de Buíque, além de panfletagem nas ruas da cidade. O objetivo foi levar informações sobre a campanha e orientações de como combater esse crime que afeta as crianças e adolescentes. Segundo a Secretária de Assistência Social, Teófila Valença, a pasta sempre buscou um olhar especial para esse grupo vulnerável da sociedade. 

“Apesar da falta de um maior incentivo por parte do Governo Federal para as políticas de assistência social, nós procuramos manter um trabalho permanente, ativo, de combate as desigualdades e de proteção aos idosos, famílias em situação de vulnerabilidade social e, principalmente, às crianças e adolescentes. Essa campanha teve o objetivo de conscientizar, orientar e chamar a sociedade a assumir sua responsabilidade diante de um problema tão grave”, afirmou. 

A campanha realizada pela SAS contou ainda com uma série de filmes veiculados nas redes sociais da Prefeitura com depoimentos sobre a campanha. Nos depoimentos protagonizados pelo prefeito Arquimedes Valença, a Secretária Teófila Valença; Matheus Albuquerque, da Juventude; Anna Carolyna, Procuradora Municipal, Telma Rejane do Creas; Jucyllandia Sampaio, psicóloga do Cras; Kiara Tavares, Conselheira Tutelar; entre outros que abriram a campanha com um vídeo institucional promovido pela Secretaria de Assistência Social.

Além da conscientização, uma das formas mais eficazes de combater abusos e explorações é a denúncia, que pode ser feita por meio do Disque 100, um canal da Secretaria Nacional de Direitos Humanos (SDH) que funciona 24 horas por dia.

 

Tecnologia do Blogger.