Familiares e amigos se revoltam por não ter local para prestar as ultimas homenagens a seu ente querido que ficou dentro do caixão a céu aberto na frente do cemitério do Povoado Moderna em Sertânia

Enquanto milhares de famílias  enlutadas perdem seus entes-queridos  para a Covid-19  e devido as normas sanitárias espalhadas pais afora não estão autorizadas a prestarem suas ultimas homenagens póstumas , e com o coração dilacerado sobre recomendações assistem a distancia o sepultamento, em Sertânia,  no Povoado Moderna   familiares e amigos de Eloí que nasceu e se criou no Povoado sentiram-se desrespeitados com as circunstâncias de como o corpo foi velado, antes de ser sepultado no cemitério local.

Vítima de um infarto na ultima sexta-feira, no dia seguinte, sábado, 08 de Maio , apesar de Moderna contar com um salão de uma associação, a qual Eloí sempre contribuiu para sua construção, enquanto  a família enlutada fazia suas ultimas homenagens, sem ter um local para ser velado, o caixão com o corpo teve que ficar exposto ao tempo na alameda que dar acesso ao local de seu sepultamento.

Indignados com a falta de respeito e um ato de desumanidade, pessoas próximas a família classificaram a situação como uma humilhação para os parentes de Eloi, (Loinha), consternada pela irreparável perca, num vídeo que está circulando nas redes sociais, a viúva emocionada faz um desabafo, ressaltando que,”  Não esperava que isso fosse acontecer, afinal de contas durante toda vida, tanto ela quanto o esposo, quando procurados sempre   contribuíram para as campanhas da associação, da Igreja, justamente para um descaso como aquele não acontecer, e por fim concluiu dizendo que esse descaso com a família do morto sirva de exemplo “.

Tecnologia do Blogger.