Jair Bolsonaro aproveita o domingo para passeia de moto com apoiadores no Rio


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez um passeio de moto na manhã de hoje no Rio de Janeiro. A manifestação contou com a presença de políticos e apoiadores. Ele chegou ao Rio de helicóptero, por volta das 9h30, e foi recepcionado pelo governador Cláudio Castro (PSC) no Parque Olímpico, na Zona Oeste da cidade.

A concentração teve início às 8h em um posto de gasolina ao lado do Parque Aquático Maria Lenk. Muitas pessoas estavam aglomeradas e não usavam máscaras. Bolsonaro também estava sem a proteção no rosto, o que é proibido por decreto no Rio e passível de multa.

O grupo passou por várias vias da capital fluminense e seguiu o trajeto de cerca de 60 quilômetros até o Monumento dos Pracinhas, no Aterro do Flamengo, Zona Sul. Batedores interditaram pistas para a passagem dos motociclistas. A Polícia Militar informou que foram mobilizadas mais de 20 unidades da corporação, com cerca de 1.000 agentes, para fazer a segurança do evento.

O grupo carregava bandeiras do Brasil e cartazes com diversas manifestações. Algumas pessoas pediam a intervenção militar no Brasil e faziam críticas ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Pela Constituição, vigora no Brasil o regime democrático. Portanto, uma intervenção militar seria ilegal. A Constituição também determina que Congresso e STF fazem parte dos poderes da República e devem ter autonomia.

*Com informações do G1

Tecnologia do Blogger.