MP e PM investigam contratação de obras em Águas Belas

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e a Polícia Militar realizaram, na manhã de hoje, a operação "Águas Limpas", em Águas Belas, no Agreste de Pernambuco. A ação tem como objetivo investigar uma suposta fraude na contratação de obras públicas de infraestrutura no município.

Inclusive, o prefeito e a vice-prefeita de Águas Belas, Luiz Aroldo (PT) e Eniale de Codinho (PSD), respectivamente, tiveram os seus mandatos cassados, no último dia cinco, por abuso de poder econômico e político. A sentença foi deferida pelo juiz da 64ª Zona Eleitoral de Águas Belas, Rômulo Macedo Bastos.

Equipes do Grupo de Atuação Especializada de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (Bepi) cumpriram dez mandados de busca e apreensão contra oito pessoas físicas, uma empresa e a Prefeitura de Águas Belas.

Segundo o coordenador do Gaeco Agreste, George Pessoa, a operação almeja colher documentos e equipamentos eletrônicos que possam contribuir com a investigação.

Foram apreendidos aparelhos celulares dos alvos da operação e os documentos referentes aos contratos firmados pelo município com a empresa investigada.

Fonte: Blog do Magno

 

Tecnologia do Blogger.