Unidades prisionais do Agreste de Pernambuco suspendem visitas até 31 de maio

As visitas familiares em cadeias públicas e unidades prisionais de 18 municípios da região do Agreste de Pernambuco estão suspensas até 31 de maio. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (20) pela Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) e atende ao decreto estadual de restrições na região.

A medida ocorre em razão do cenário atual de disseminação do coronavírus e da necessidade de estabelecer novas regras restritivas, considerando o crescente número de casos confirmados da Covid-19 e a elevada ocupação dos leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) disponíveis em Pernambuco.  

Diante das particularidades do sistema prisional do Estado, a restrição visa resguardar policiais penais, pessoas privadas de liberdade, familiares e a população em geral. 

“Peço a compreensão dos familiares e daqueles que estão no cárcere, pois é uma hora que temos que fazer sacrifícios. Todos estão vendo a preocupação do governo e as medidas são necessárias”, afirmou o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.   

A Seres ressalta que as visitas virtuais da família seguem disponíveis nas 23 unidades prisionais do Estado. As comunicações online, implantadas em maio de 2020, têm o intuito de garantir a manutenção dos vínculos com parentes.

As visitas acontecem de segunda a sexta-feira, numa sala reservada, com supervisão de um servidor da unidade prisional. Ao todo, 56.670 encontros já foram realizados, inclusive entre detentos e parentes residentes em outros estados e países.

 Fonte: A folha das cidades 

Tecnologia do Blogger.